14-21

Novembro

Período: 14/11 e 21/11

Sábados, das 10:30h às 13:00h

Investimento: R$120,00

Graduandos: R$ 80,00


Evento Online 
via google meet







 

 



 

 

Da interação entre Arte, Participação, Política e Comunidade surge um território de criação com um potencial único e com características muito próprias. A proposta passa por ensaiar um levantamento e integração de diferentes perspectivas perante as múltiplas formas que revelam as práticas artísticas comunitárias. Os dois encontros propõem uma aproximação a um discurso e a uma praxis sustentada e informada, por isso com maior possibilidade de inscrição no campo das práticas artísticas comunitárias contemporâneas.

Serão sublinhadas as dimensões artística, comunitária e política destas práticas numa visão articulada e complementar e assumindo-as como indissociáveis. Os encontros têm como ponto de partida experiências referentes aos últimos anos desenvolvidas em distintas zonas territoriais, populações e lugares do mundo, com destaque para os contextos da América Latina e Europa.

Este curso constitui-se como um exercício de reflexão e ação de profissionais e estudantes com interesse no desenvolvimento de competências humanas, pedagógicas, artísticas, de pesquisa, reflexão crítica e ação sobre as realidades. 

 
Conteúdos a serem explorados ao longo dos encontros:

 
> Noções e princípios em Arte, Participação e Comunidade.

 

> História da Arte,Participação  e Comunidade.
 

> Ética e a estética em Arte, Participação  e Comunidade.
 

> A ação do artista, professor/formador, líderes locais e comunidade: algumas considerações.
 

> Apresentação, visualização e análise crítica de experiências de práticas artísticas comunitárias (Dança, Música, Teatro, Performance e Intervenção em Espaço Público).

Objetivos:
 

> Fomentar o acesso e a análise crítica dos processos/dispositivos envolvidos nas práticas artísticas comunitárias.
 

> Potenciar o trabalho em rede entre diferentes áreas (educação, cultura, saúde, social) e diferentes agentes (profissionais, voluntários, mediadores, comunidade em geral) no contextos das práticas artísticas comunitárias.
 

> Fundamentar a relevância do desenvolvimento de projetos artísticos em contextos comunitários diversos.

> Promover e definir boas práticas profissionais (estéticas e éticas) neste âmbito de acção.

> Fomentar a experimentação de linguagens artísticas direcionadas a contextos diversos, aprofundando o papel dos profissionais, voluntários e mediadores.

> Estimular a capacidade de análise crítica das dinâmicas políticas e comunitárias como ponto de partida para o desenho e implementação de projetos artísticos.

///

Hugo Cruz nasceu em Portugal, é diretor teatral, programador cultural e professor. 

Diretor Artístico do MEXE_Encontro Internacional de Arte e Comunidade. Doutorando no CIIE - Universidade do Porto e CHAIA- Universidade de Évora com o tema “Práticas Artísticas Comunitárias e Participação Cívica e Política: experiências de grupos de teatro em Portugal e no Brasil. Professor no âmbito do “Teatro e Comunidade” na Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo – Porto e na Pós-Graduação: “Teatro: uma Ferramenta na Intervenção em Contextos Sócio-Educativos” na FPCE – Universidade do Porto. Lecciona com frequência como convidado em diversas instituições nacionais e estrangeiras. Consultor no âmbito do Programa PARTIS - Práticas Artísticas e Inclusão Social da Fundação Calouste Gulbenkian. Co-fundador da PELE e Nómada. 

Vídeos de projetos desenvolvidos: 
www.apele.org 
https://www.youtube.com/user/PELEespacocontacto

© 2020 por Assemblage Produtora 
ID visual por Ingrid Bittar/Renan Salotto - 2014

  • Facebook Social Icon
  • Instagram ícone social
  • Vimeo ícone social